Brasileirão Série A

Quantas vezes o campeão brasileiro teve melhor ataque ou defesa da edição?

Dados da era dos pontos corridos mostram que ter um deles é fundamental para o título

14 de julho de 2021 às 14:48 por | -- comentário(s).


Brasileirão é disputado em pontos corridos desde 2003 (Divulgação)

Em 2003, o Brasileirão inaugurou a era dos pontos corridos e desde então virou praxe dizer que o Campeonato Brasileiro é vencido por aquele que conseguir manter regularidade na maior parte das 38 rodadas da temporada? Mas será que dá para ser campeão mantendo apenas atuações em uma competição tão equilibrada e com tantos candidatos ao título?

Talvez até seja possível, mas o histórico do Brasileirão mostra que são campeões os times que se destacam muito em pelo menos um dos dois aspectos: ataque ou defesa. Em 18 edições de pontos corridos, quase sempre o clube que ficou com o título teve um ataque imparável ou uma defesa intransponível, mostrando que só jogar de forma eficiente nem sempre é a fórmula para vencer.

Apenas duas vezes em 18 anos o campeão do Brasileirão não teve o melhor ataque e/ou a melhor defesa da edição. Isso aconteceu em 2008, no tricampeonato do São Paulo, e com o Flamengo, no ano seguinte. Em ambos os casos, aliás, eficiência foi o que realmente definiu o título, afinal, nem Tricolor, nem Mengão terminaram o primeiro turno como candidatos ao título.

O que definiu os dois como campeões foram os pontos conquistados em partidas chaves. Ainda assim, a diferença dos números de gols marcados ou sofridos não ficou tão distante dos clubes que lideraram a edição nestes quesitos.

Nas demais 16 edições, em sete o campeão teve o melhor ataque, em cinco terminou com a defesa menos vazada e em quatro o clube que ficou com a taça teve melhor ataque e melhor defesa do Brasileirão.

Melhores ataques campeões

Nos três primeiros anos de Brasileirão de pontos corridos, as equipes com os melhores ataques da competição foram campeãs. Em 2003, o Cruzeiro teve o ataque de 102 gols e ficou com o título em uma temporada impressionante da Raposa comandada por Vanderlei Luxemburgo (também campeão do Mineiro e da Copa do Brasil).

Em 2004, o Santos foi ainda melhor e marcou 103 gols na campanha do incontestável título brasileiro. No ano seguinte, o galático Corinthians da MSI ficou com o polêmico troféu de campeão brasileiro com 87 gols marcados. Vale lembrar que em todas essas edições o Brasileirão contava com 46 rodadas.

O melhor ataque do Brasileirão só voltaria a ser campeão na dobradinha do Cruzeiro nos anos de 2013 e 2014. Aquele super time da Raposa venceu consecutivamente o nacional passando por cima de todos os seus adversários, muito por conta da força ofensiva. Foram 77 e 67 gols anotados, respectivamente.

Quem também fez essa dobradinha recentemente é o Flamengo, atual bicampeão do Brasileirão. Tanto na campanha incontestável de 2019, sob o comando de Jorge Jesus, quanto na campanha da arrancada para o título de 2020, o Mengão venceu com ataques que marcaram 86 e 68 vezes.

Melhores defesas campeãs

Com uma defesa exemplar (a melhor da história dos pontos corridos), o São Paulo foi campeão brasileiro em 2007. Naquela edição, o Tricolor venceu a competição sendo vazado somente 19 vezes, um número que nunca chegou nem perto de ser batido por nenhum outro campeão.

Entre 2010 e 2012, os três campeões do Brasileirão também foram os que menos foram vazados. Fluminense e Corinthians sofreram somente 36 gols em 2010 e 1011, respectivamente. Em 2012, o Flu voltou a ficar com o título e, desta vez, com uma defesa ainda melhor: somente 33 gols sofridos.

O Corinthians voltou a repetir o feito de sagrar-se campeão nacional com a melhor defesa do Brasileirão na campanha de 2017, quando apenas 30 gols foram levados pelo Timão em 38 rodadas.

Campeões incontestáveis

Em 2006, o São Paulo inaugurou a galeria dos campeões do Brasileirão que além do título comemoraram desempenhos ofensivos e defensivos invejáveis. Naquela edição, o Tricolor marcou 66 gols e sofreu só 32, conquistando a taça com bastante folga.

O feito é tão difícil que só voltou a acontecer com o Corinthians de Tite em 2015. Com uma das melhores campanhas da história dos pontos corridos, o Timão machucou seus adversários 71 vezes e foi vazado em apenas 31 oportunidades. No ano seguinte, o Palmeiras repetiu a dose, mas com números inferiores (foram 62 gols marcados e 32 sofridos).

Em 2018, o Verdão conseguiu esse desempenho absurdo mais uma vez. Ainda que o ataque não tenha melhorado tanto, com 64 bolas na rede, a defesa foi exemplar com somente 26 gols concedidos durante o ano inteiro.

Abaixo, veja uma tabela com o campeão de cada ano e os times que tiveram os melhores ataques e defesa de cada edição. Os números em parênteses representam a vantagem que eles tiveram em relação ao campeão ou ao vice-líder em cada um dos quesitos.

  Ano              Time                        Melhor Ataque             Melhor Defesa
2003Cruzeiro           Cruzeiro (+9)São Caetano (-10)
2004Santos           Santos (+10)São Paulo (-15)
2005Corinthians         Corinthians (+6)Internacional (-10)
2006São Paulo           São Paulo (+2)São Paulo (-4)
2007São Paulo           Cruzeiro (+22)São Paulo (-20)
2008São Paulo           Flamengo (+1)Grêmio (-1)
2009Flamengo           Grêmio (+9)São Paulo (-2)
2010Fluminense           Grêmio (+6)Fluminense (-2)
2011Corinthians          Fluminense (+7)Corinthians (-4)
2012Fluminense          Atlético-MG (+3)Fluminense (-4)
2013Cruzeiro           Cruzeiro (+12)Grêmio (-2)
2014Cruzeiro           Cruzeiro (+6)Corinthians (-7)
2015Corinthians         Corinthians (+6)Corinthians (-1)
2016Palmeiras           Palmeiras (+1)Palmeiras (-3)
2017Corinthians           Palmeiras (+11)Corinthians (-2)
2018Palmeiras           Palmeiras (+5)Palmeiras (-1)
2019Flamengo          Flamengo (+22)São Paulo (-7)
2020Flamengo           Flamengo (+4)Internacional (-13)

É bom de palpite e já sabe quem vai vencer o Brasileirão 2021? Então arrisque nos jogos da rodada aqui!