Futebol

Há quantos anos seleções campeãs mundiais não vencem um título?

Argentina e Itália levantaram canecos neste fim de semana, mas outras campeãs seguem em jejum

13 de julho de 2021 às 15:45 por | -- comentário(s).


Argentina e Itália ganharam suas competições continentais em 2021 (Divulgação)

Que día! Che giornata! É exatamente assim que argentinos e italianos podem resumir, em seus devidos idiomas, os últimos sábado e domingo, respectivamente. Depois de bater a seleção brasileira no Maracanã por 1 a 0 no tempo regulamentar, os hermanos relembraram o "gostinho de ser campeão" depois de 28 anos sem títulos, enquanto a Azzurra não se intimidou diante da seleção da rainha em Wembley para levantar o caneco depois de 15 anos - o que não acontecia desde a Copa do Mundo de 2006.

Mas é aquela velha história, no futebol, o sorriso de um - felizmente ou infelizmente - vai significar a tristeza e a espera de outros. Confira a lista crescente de maiores jejuns entre as campeãs mundiais: 

Brasil - 2 anos 

O plantel comandado pelo técnico Tite teve em casa a chance de soltar o grito de "é campeão" junto com os pouco mais de dois mil torcedores brasileiros convidados que estiveram presentes no estádio do Maracanã, neste sábado (11), durante a final da Copa América 2020. Porém, os argentinos foram mais eficientes e postergaram, com um belo gol de Di María, o sonho verde e amarelo de levantar mais um caneco em casa. 

A última vez que os brasileiros soltaram a voz assim foi em 2019, no mesmo Maracanã. Também comandada por Tite, a seleção brasileira bateu o Peru, por 3 a 1, e conquistou a sua nona Copa América. 

França - 3 anos 

Depois de viver o êxtase de ganhar a Copa do Mundo de 2018, a jovem seleção francesa era uma das principais favoritas a levantar o caneco deste ano da Euro,  mas frustrou milhares de expectativas ao ser eliminada pela Suíça nas oitavas - após 3 a 3 no tempo regulamentar e um erro decisivo de Mbappé nas cobranças de pênaltis. 

Alemanha - 4 anos 

A penúltima campeã mundial também não rendeu o esperado nesta edição do torneio continental. Depois do maior vexame de sua história, que culminou com a eliminação na fase de grupos da Copa do Mundo de 2018, a equipe comandada por Joachim Löw mostrou pouca resistência e se despediu, novamente, de forma precoce. Dessa vez, após derrota por 2 a 0 para a Inglaterra nas oitavas.

O último título oficial conquistado pelos alemães foi o da Copa das Confederações de 2017. Em São Petersburgo (Rússia), a Alemanha bateu o Chile na final, por 1 a 0, e ficou com o troféu da competição intercontinental. 

Espanha -  9 anos 

Com um espetacular início na década passada, onde se sagrou campeã da Copa do Mundo de 2010 pela primeira vez e, dois anos depois, faturou o seu terceiro caneco da Eurocopa em 2012, a Espanha parece ter sérias dificuldades para reencontrar o brilho dos anos anteriores com a sua nova geração. 

Mesmo assim, neste ano, a seleção conseguiu avançar até as semis e poderia beliscar uma das vagas da grande decisão, mas teve os sonhos frustrados pela Azzurra nos pênaltis, depois de um empate por 1 a 1 no tempo regulamentar. 

Uruguai - 10 anos 

A Celeste já vive um jejum de uma década sem títulos e a última vez que levantou um troféu foi em 2011. Na ocasião, o Uruguai bateu o Paraguai por 3 a 0 em território argentino e ergueu o seu 15º troféu da Copa América. 

Neste ano, a seleção de Cavani e Suárez sucumbiu diante da Colômbia também nos pênaltis, depois de um 0 a 0 no tempo regulamentar e acabou perdendo a chance de se isolar no número de títulos da competição continental - ao contrário, a equipe acabou sendo alcançada pela Argentina neste ano, com 15 títulos para cada. 

Inglaterra -  55 anos 

Pela primeira vez na história, a seleção da rainha chegou a uma decisão de Eurocopa e pôde assumir o trono do Velho Continente, mas, mesmo em solo britânico, a Inglaterra não conseguiu conter uma forte e invicta Itália (agora, sem perder a 34 jogos) e, nos pênaltis, viu sair pela culatra a oportunidade de enfim ser campeã depois de um longo jejum que já dura 55 anos - o maior entre as seleções mundiais. 

O único título dos ingleses é o da Copa do Mundo de 1966 e, por cinco gerações e meia, gerações diferentes acompanharam eliminações e campanhas decepcionantes da Inglaterra.